sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

As árvores do Miradouro de S. Pedro de Alcântara.

_MG_3769
_MG_3773
_MG_3791
_MG_3793
_MG_3795

21 comentários:

  1. Lindas fotografias!! Simplesmente maravilhosas!!

    ResponderEliminar
  2. As árvores de Botelho
    http://cheirar.blogspot.pt/2007/12/as-rvores-de-botelho.html

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. muito obrigado pela dica Rosa, maravilhoso !!! As árvores são uma paixão comum aos três! :)

      Eliminar
  3. Estas fotografias não são de hoje! Há quanto tempo não vejo um céu assim lindo.
    Belíssimas fotografias. Post quase que a pedido! São Pedro de Alcantara é o meu local preferido em Lisboa. Deu para matar saudades.
    Carla

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) São do filal de Janeiro Carla, uma das poucas tardes de céu azul. Este Miradouro é também um dos meus locais preferidosb de Lisboa,sem duvida!!
      Obrigado!

      Eliminar
  4. Amei as fotos do blog!! Gostaria muito de conhecer Portugal, mas agora está muito complicado, mas quem sabe ano que vem! Continuem com esse rabalho increvel. Bjs Th.


    http://srmoderninho.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado TH e venha, vai ver que vai gostar!! :)

      Eliminar
  5. Vou imensas vezes a este miradouro, e nunca tinha apreciado as árvores desta forma. Fotos lindíssimas!

    http://rainbowsvox.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  6. Fotos lindas, ha uns dias estive em Atenas e tambem tirei fotos a arvores.Algumas tomam formas quase humanas.
    GOOD WORK!!!

    ResponderEliminar
  7. Lindas imagens, uma perspectiva única. Bela captura.

    ResponderEliminar
  8. É muito belo , o ceu como fundo , arvores que rendilham o azul, a serenidade sente-se

    ResponderEliminar
  9. Serão os jacarandás a esperar pelos dias quentes para florir? É a arvore que melhor combina com os dias quentes de Lisboa. E pelos vistos com frios de inverno.

    ResponderEliminar
  10. acho que não são jacarandas. Vamos dar por eles brevemente!!! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda falta, ainda falta!
      "Foi atravessando os rigores do inverno, que o tempo chegou à primavera." Zálkind Piatigorsky.

      Eliminar